Bola de Cristal

Por Alessandro Jodar

Falta pouco para 2008 e há tempos que o futebol brasileiro não tinha um início de ano tão promissor. Mesmo com os novos velhos problemas de sempre, como a arbitragem ruim e a cartolagem corrupta, a expectativa para o novo ano é ótima! Times se fortalecendo, estádios lotados e campeonatos concorridos são o retrato do que pode estar por vir.

Primeiramente, a torcida! Em 2007, a média de público do Brasileirão deu um salto e alcançou um número de fazer inveja a muito campeonato europeu: 17 461 torcedores. Em 2006, a média foi de apenas 12 300 torcedores por partida e ainda que alguns creditem tamanho crescimento apenas à torcida do Flamengo, convenhamos, ela não é onipotente.

Esses 17 461 também se devem ao grande público que outras equipes levaram aos estádios. São Paulo (28 622), Sport (26 070), Cruzeiro (23 504), Atlético-MG (23 199) e Grêmio (21 937), por exemplo, levaram todos mais de 20 000 torcedores às arquibancadas. A tendência é esses números tornarem-se cada vez mais comuns, isso graças à popularização do campeonato em pontos corridos e das melhorias de infra-estrutura nos estádios, já visando a Copa 2014.

Quanto aos times, cada um ao seu próprio modo, vai desenhando um 2008 empolgante.

Em São Paulo, o pentacampeão brasileiro já tem um time forte montado e vai manter a base, sem deixar de contar com reforços, é claro. E reforços de peso. Com quase 100 kg, Adriano mal chegou e já vestiu a camisa 10. Emprestado pela Inter de Milão, o atacante busca recuperar o futebol que o consagrou para o mundo. Se der certo, o futebol agradece – e os rivais… Ah! Esses choram.

O Palmeiras visa colher aquilo que plantou em 2007. Com um bom elenco e um treinador de ponta como o Luxa, deve brigar por títulos. Adeus, fila! Enquanto isso, o Peixe do Leão quer repetir o feito de 2002 e, com uma equipe jovem e renovada, resolver seja lá o que for preciso – leia-se Paulista, Brasileiro, Libertadores e quem sabe o mundial.

Falando de São Paulo, também é preciso falar da Série B. A Portuguesa, após cinco anos na Segunda Divisão, volta à elite do futebol brasileiro. Se bem que a Lusa já é assunto de Série A, não é? Nesse caso falar de Série B é falar de Corinthians, que em 2007 rebaixou a Primeira Divi… Quer dizer, foi rebaixado da Primeira Divisão e promete subir com grande festa, dando à Série B uma importância inédita na história.

Já no Rio, o Fla e o Flu disputam a Libertadores. Os tricolores, empurrados pelo patrocinador, já trouxeram uma série de bons reforços que podem compor um timaço do meio para frente. Os rubro-negros mantêm a base de 2007 que por pouco não alcançou o vice-campeonato, além de trazer grandes nomes para o meio-campo. E mais, um urubuzinho me disse que o Fenômeno podia acertar. Será?

O Vasco, por outro lado, preocupa a torcida. Acaba de perder Leandro Amaral e Conca, seus dois principais jogadores, para o Fluminense. Mas isso não é problema quando se tem um treinador com 100% de aproveitamento em toda sua carreira. O nome do craque é Romário, que comandou o Time da Colina uma única vez: vitória por 1×0 contra o América-MEX. Uma pena que os problemas capilares do Baixinho tenham lhe rendido uma suspensão de 120 dias por doping, caso contrário, ele poderia exercer a função de treinador jogador e ajudar os cruzmaltinos também dentro de campo.

Quase que no mesmo barco dos vascaínos, os botafoguenses rezam para fazer jus ao preto e branco das camisas e ser a zebra em 2008. Pois se depender só do time que “sobrou” em General Severiano após a liquidação que o São Paulo aproveitou, a situação não vai ser boa.

Os gaúchos Grêmio e Internacional também não estão para brincadeira em 2008. O tricolor é vice-campeão da Libertadores e tem um belo time, só não pode perder o excelente Diego Souza! E os colorados têm uma dobradinha no ataque que bota medo em qualquer um: Nilmar e Fernandão. Sem dúvida, uma das melhores dos últimos anos.

Em Minas, o Cruzeiro que joga a Libertadores é um time respeitável e que vai se reforçando. O Galo, com uma das melhores médias de público no ano passado – mesmo que tenha feito uma campanha sofrível – terminou o ano com um elenco jovem e bem montado por Leão. Com alguns reforços, pode até sonhar com vôos maiores em 2008.

Portanto, amigo torcedor, um feliz ano novo e, mesmo atrasado, um feliz natal! Vemos-nos em 2008, para comentar o Mundial do São Paulo, o esquadrão do Fluminense, o Mineiro do Cruzeiro, a saída da fila do Palmeiras, a torcida do Flamengo, o Gauchão do Inter, o Carioca do Botafogo, o Bi-Paulistão do Santos, a Copa do Brasil do Vasco, a Sul-Americana do Atlético, o acesso do Corinthians, o Brasileirão do Grêmio, e por aí vai!

Feliz 2008!!


About this entry