E Agora, Corinthians?

É claro que o Corinthians não caiu apenas nesse último domingo. A decadência já ocorre faz tempo, e teve seu ápice nas últimas horas. A crise financeira e política pela qual passou o time, o êxodo de jogadores e técnicos na era pós-MSI desetruturou a equipe, que buscou em Nelsinho Baptista a salvação e acabou em rebaixamento.

Defendendo a idéia de Rodolfo Segundo, colunista do DOMÍNIO DA BOLA, em seu texto Faz Bem Cair (30/09/2007), o rebaixamento pode não ser tão ruim para o Corinthians.  Outros times grandes cairam antes da equipe paulistana e grandes mudanças acabaram acontecendo, com a excessão do Fluminense, que chegou à Série C e voltou direto para a Série A por conta da Copa João Havelange, em 2000. Após o Flu, cairam Palmeiras e Botafogo, em 2002. 

Não houve virada de mesa, mesmo com as tentativas do presidente Mustafá Contursi, e o Verdão disputou a segunda divisão. Sagrou-se campeão com uma equipe reformulada, bem arrumada e competitiva como poucas vezes se havia visto nos anos anteriores no Palestra Itália.

O Palmeiras foi primeiro colocado nas três fases do torneio e criou a base para, no ano seguinte, levar o time à conquista da vaga para a Libertadores. Foi 4° colocado em 2004, com 25 gols de saldo. O Botafogo subiu junto com o Palmeiras, com o 2º lugar, mas não teve a mesma lição do Verdão. Em 2004 por pouco não caiu de novo, terminando na 20° colocação.

No mesmo ano de 2004 o Grêmio terminava o campeonato na 24° colocação. ÚLTIMO. A Série B em 2005 também fez bem ao Tricolor Imortal. A equipe conseguiu se classificar nas duas fases do campeonato e no momento final, sagrou-se campeã, na famosa “Batalha dos Aflitos”. Destaque para a raça e determinação do escrete gremista. O resultado foi uma 3° colocação na Série A de 2006 e, consequentemente, o vice-campeonato da Libertadores em 2007. Uma bela evolução, certo?

Em 2005 foi a vez do Atlético Mineiro descer, para depois ressurgir renovado. O time acabou a competição nacional na 20° colocação. O Galo terminou a Série B do ano passado com a sua volta garantida e a presença maciça da torcida sacramentada em seus jogos. É bem verdade que o campeonato desse ano não foi tão bom quanto dos outros times em seu pós-Série B, mas mesmo assim o Atlético acabou na 8° colocação, com a vaga na Sulamericana garantida.

E agora, Corinthians? Agora, que esses três seguidos tropeços de grandes equipes sirvam como exemplo para o Timão, e que este use a Série B para se reestruturar e garantir uma efetiva melhora, assim como fizeram Palmeiras, Grêmio e Atlético Mineiro. É a oportunidade perfeita para André Sanchez limpar a cozinha do Corinthians e fomentar um renascimento. É por isso que cair pode até fazer bem.


About this entry