O “bruxo” palmeirense

Por Carla Destro

Hoje resolvi colocar em pauta a minha admiração e o meu respeito pelo atual técnico do Palmeiras, Luiz Carlos Saroli. Acredito que, como uma adoradora do esporte e aspirante a jornalista, devo deixar de lado minha paixão pelo tricolor paulista e colocar aqui nesse blog o que penso sobre o trabalho do treinador palmeirense, mais conhecido como Caio Júnior.

Muito criticado no início de seu trabalho, Caio Jr. não jogou a tolha e está levando o time alvi-verde a uma boa colocação no Campeonato Brasileiro, apesar de ter em mãos um time bastante limitado. O mérito da boa campanha no campeonato é, em grande parte, do treinador, que conseguiu comandar e organizar a equipe e atualmente está na briga pela classificação para a Libertadores do ano que vem, disputanto a última vaga com o Grêmio e com o Cruzeiro. Seu jeito de bom moço e sua boa educação em entrevistas, rendeu-lhe o respeito de jogadores, torcedores e, principalmente, da imprensa. Mas não só deles. Alguns técnicos do futebol brasileiro, como Muricy Ramalho, do São Paulo, também têm elogiado seu trabalho. “O Caio Júnior não é o tipo de treinador que tem nome, mas tem muito conteúdo. Ele fez um excelente trabalho no Paraná, o que não é fácil porque não existem grandes investimentos”, disse o são-paulino. Já que Muricy tocou no assunto, por que não falar?

Aos 42 anos e técnico de uma das maiores equipes de São Paulo, o “Harry Potter” brasileiro, como às vezes é chamado por causa de sua semelhança com o bruxinho, já tem história do ramo futebolístico. Iniciou sua carreira profissional no Grêmio, do Rio Grande do Sul, como meia atacante, passando também pelo futebol português, Inter e Paraná Clube, onde fez fama nos anos 90. Mas é como técnico que está ganhando mais destaque. Em 2005, dirigindo o paranense Cianorte, deu um susto no galático time do Corinthians, que contava com jogadores como Carlitos Tevez e Carlos Alberto, durante a Copa do Brasil. Já em 2006, fez uma ótima campanha no Paraná, classificando a equipe, apenas na última rodada do Brasileirão, para a Libertadores do ano seguinte. E parece que a situação vai ser a mesma este ano: o Palmeiras joga domingo, dia 2 de dezembro, e precisa ganhar do Atlético Mineiro para se classificar para a competição mais importante da América.

Não é apenas seu trabalho como técnico que chama a atenção das pessoas, mas também, sua semelhança com alguns personagens famosos: Homem-Fluído, do trio Os Impossíveis; garotinho Milhouse, apaixonada por Lisa Simpson, e Harry Potter, como já foi dito anteriormente. “Eu acho legal essas brincadeiras. São sadias. Eu levo na boa, até porque já vi montagens e confesso que achei bem parecido mesmo”, conta o treinador.

Independente do uso de mágica ou poderes especiais, Caio Júnior tem feito um bom trabalho no Palmeiras e merece a classificação para a Libertadores. Tenho certa antipatia por alguns clubes brasileiros, mas isso não se encaixa na equipe do Verdão. Torço muito para que eles alcancem seu objetivo e que estejam na competição internacional do ano que vem. Mas para tudo isso há um motivo: o prazer de vê-los sendo desbancados – novamente – pelo tricolor paulista.

Calma, calma! É só brincadeira!

Fontes: http://www.globoesporte.com
http://www.miltonneves.com.br
http://www.sopalmeiras.com
http://www.falangeazul.com.br


About this entry