Grama Zero

por Rodolfo II

O Brasil é o único pentacampeão mundial, um dos favoritos para ser campeão da próxima copa do mundo, que terá a África do Sul como sede, e provavelmente o país-sede da copa seguinte, em 2014, já que o Brasil é candidato único – a confirmação será dada no dia 30 de outubro deste ano.

Mesmo assim, parece que os critérios que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) adota, não são estritamente técnicos e se prendem muito ao campo político. Isso se comprova com o segundo jogo válido pelas eliminatórias para a Copa de 2010, que será realizado no estádio Mário Filho, popularmente conhecido como Maracanã, na próxima quarta-feira, 17.

Primeiramente a escolha do estádio já foi um equívoco, pois as condições do gramado estão péssimas: existem muitos buracos, principalmente no meio do campo que é “onde a bola rola”, como bem disse o auxiliar técnico de Dunga, Jorginho. Esse agravante é decorrência do Panamericano, realizado em julho, que utilizou o local para a abertura e o encerramento dos jogos. Para piorar, a CBF marcou duas partidas pelo campeonato brasileiro (Fluminense x São Paulo e Vasco x Botafogo) no Maracanã, no final de semana que antecede o evento.

Mas parece que isso não é problema, pois nunca na história desse país, os critérios foram mais técnicos e menos políticos e isso está longe de mudar. Basta aguardar mais um tempo, até começar a jorrar dinheiro público na construção dos estádios, tal qual foi o popularesco Engenhão, para vermos o “espetáculo do crescimento” e recebermos o mundo de braços e cofres abertos.


About this entry