Goleiros

Muito se tem questionado o técnico da seleção brasileira, Dunga, sobre a convocação de Doni para a vaga no gol. Seria escassez de goleiros no mercado brasileiro ou não?. É um consenso para todos, principalmente na imprensa, que o atual não passa a devida segurança que esperamos. Aliás, nunca nínguem entendeu tal convocação. Seria mesmo uma opinião do treinador ou estaria ele sendo forçado a chama-lo? Só o tempo dirá. Mesmo Doni sendo um bom goleiro, acredito que há muitos outros – sem exagero – mais capacitados para exercer a função.

E quem seriam tais goleiros?

O primeiro na lista de Dunga é Julio César. Bom goleiro, parece-me ser o que tem mais chances de assumir a número 1. Um ponto para o goleiro da Inter é o de fazer sucesso fora do país. Atualmente, brilhar na Europa passou a ser uma credencial para jogar na seleção da CBF.

Porém, o melhor goleiro brasileiro em atividade, sem dúvida nenhuma, é Rogério Ceni. Sua atuação nos últimos anos, e principalmente nesse Brasileirão, comprova qualquer comentário a favor do goleiro são-paulino. Com o gol sofrido ontem na vitória sobre o Santos, a equipe de Muricy soma apenas oito gols em 26 rodadas. É muito pouco para um campeonato que tem-se mostrado exageradamente equilibrado. E uma grande parcela de tal fato se deve ao excelente goleiro, que atravessa a melhor fase de sua carreira. Outro fator interessante é que ele não leva gols de falta desde 2005. Seria competência, ou apenas sorte? Para responder, basta analisar quando há faltas contra a meta tricolor. Rogério, diferentemente dos outros goleiros, posiciona-se no centro do gol. Já seus colegas preferem escolher um lado e deixar a barreira proteger o outro.

O grande problema que Ceni enfrenta para defender a seleção é a sua idade avançada. Hoje o jogador tem 34 anos, e na Copa de 2010, que se realizará na África do Sul, já somará 37. Não é nada comparado ao que outros já jogaram, mas parece que o desejo de Dunga é o de renovação.

Mesmo assim, há excelentes goleiros ainda jovens. Diego Cavalieri, do Palmeiras, tem ainda 24 anos. Como goleiro, não há dúvidas de que ele defende muito. Suas atuações tem garantido o Palmeiras entres os primeiros colocados. Vale lembrar que Diego está deixando no banco de reservas nada menos do que Marcos, goleiro pentacampeão mundial em 2002. Outro ponto favorável a Cavalieri é que ele passou por todas as seleções de base, então ele já é um conhecedor nato da seleção.

Outra ótima opção é Felipe, goleiro do Corinthians. Mesmo o time não jogando bem, o jogador se destaca fazendo defesas incríveis. É ágil e conta com um ótimo reflexo. Tem apenas 23 anos. Seria uma renovação que com certeza duraria anos e anos.

Existem ainda mais dois goleiros, que na minha opinião, jogam mais que o Doni. Apesar de serem piores que os 4 citados acima, ainda estão um patamar acima do atual goleiro da seleção. São eles Bruno, do Flamengo, e Fábio Costa, do Santos. O primeiro também é jovem, pois tem só 23 anos. É bom goleiro, mas tem muito o que aprender. Já o segundo, é ótimo goleiro, porém às vezes tem umas falhas muito bobas. Sem contar que tem um compartamente meio estúpido. Adora agredir aversários, como foi o caso no começo do ano. Pela fase classificatória do Paulistão, o goleiro ao sair para uma defesa, colocou as travas de sua chuteira no joelho do atacante Aloísio, do São Paulo. Parece não ter cabeça para chegar à seleção. Mesmo assim, deixa Doni a milhas de distância.

É… Parece o mestre Dunga vai ficar ainda por muito tempo zangado com as críticas.

Por Rodolfo II


About this entry